terça-feira, maio 08, 2007

Meme: Em que Deus você acredita?



O Rev. Ibrahim Cesar da Cabala 1001 Gatos de Schrödinger resolveu dar continuidade à esse meme.
Viva! É o primeiro do qual participo e espero participar de outros, viram?


Deus não é produto, portanto, não tem rótulo.
Os rótulos pertencem as religiões.
Rótulos construídos desde quando o homem ainda andava encurvado apoiado nos braços.
Deus é criação do homem para lhe dar um pouco de segurança em sua jornada, portanto, é fruto da nossa própria insegurança, do nosso temor pelo desconhecido.
Quer saber quem é Deus? Olhe dentro do homem. Observe suas ações. O verdadeiro Deus dos homens está em suas ações e não em suas crenças.

Cristão, Judeu, Muçulmano, Budista e até mesmo agnóstico são apenas rótulos.
Rótulos de um conjunto de regras e crenças construídas ao longo da história por... homens. Homens, frutos de uma cultura que exigiam regras, éticas ou não.
Os Homens nos quais essas religiões se baseiam são homens e são lembrados e julgados pelas suas ações.
Ações que tiveram reflexo nas vidas de outros homens. Atos de solidariedade e compreensão. Atos de heroísmo em defender seus valores muitas vezes representados por suas crenças.
De que adianta nos rotularmos dessa ou daquela religião se nossos atos muitas vezes a contradizem?
Por que só demonstramos uma fé em um Deus no momento de necessidade?
Por que, apenas repetimos palavras sem sequer pensarmos no significado delas?

O Deus no qual acredito está dentro de nós. A nós foi dado o livre arbítrio de crer. Respeito aqueles que crêem mesmo que seja em rótulos apenas. Também respeito aqueles que acreditam não crêr em nada. Mas o meu respeito por esses não me foi imposto pela força deles, mas pela necessidade de compreendê-los.
Deixo a definição de Deus para filósofos de plantão. E continuarei a crer no meu Deus através de meus atos. Atos que em última análise se baseeiam em como eu gostaria de ser tratado, pois quero aos outros aquilo que gostaria para mim.

P.S: Se alguém quiser rir um pouco dos rótulos assista ou leia sobre esse filme.

2 comentários:

Conde MOAI disse...

Tendem a implicar quando se fala na Fé!
Mas os rótulos também existem em outros universos.
Ou não podemos ter um muçulmano, corintiano e correntista do banco bradesco e outro palmeirense do banco itaú?
Bobeira ! Somos tudo farinha do mesmo saco!

Rodrigo Villasboas disse...

Caro, concordo contigo. E lembremo-nos de Jó. A fé independe do rótulo.