quinta-feira, maio 10, 2007

Ninguém É Uma Ilha

(ou, Nos encontramos na Noo"blog"sfera)



A Rosana Hermann acha que é uma "Twitter".
Os "twitters" são descritos como aqueles que "blogam tudo o que se está fazendo a todo o tempo, com pequenos textos, geralmente mandados por celulares", como descrito no blog do Sérgio D´Ávila neste post.
Links à parte, John Donne, poeta inglês do século XVI escreveu:
“Nenhum homem é uma ilha, sozinho em si mesmo; cada homem é parte do continente, parte do todo; se um seixo for levado pelo mar, a Europa fica menor, como se fosse um promontório, assim como se fosse uma parte de seus amigos ou mesmo sua; a morte de qualquer homem me diminui, porque eu sou parte da humanidade; e por isso, nunca procure saber por quem os sinos dobram, eles dobram por ti”.

Conexões
Teilhard de Chardin desenvolveu um conceito no qual existiria um plano formado pelas idéias e pensamentos do ser humano, ao qual deu o nome de "noosfera". Esse conceito subsidiou depois outros como ciberespaço, etc. Mas Teilhard de Chardin usou a primeira frase do poema de John Done, que por fim criou a primeira conexão para escrever este post.

A necessidade que o homem tem de compartilhar suas idéias é sem dúvida, para mim, componente fundamental no progresso do ser humano como espécie. E, talvez, única forma de evitar sua futura extinção.
Essa característica está por trás das grande criações do ser humano, para não dizer em todas, mas também nos leva a querer compartilhar nossas angústias, alegrias, tristezas, enfim todas as nossas emoções.

Vejo com bons olhos os "twitters". No final das contas eles reduzem distâncias, o isolamento e nos fazem lembrar de coisas boas: Das nossas conversas com a família, as fofocas que correm na vizinhança, as emoções que compartilhamos, enfim, aquelas pequenas coisas que nos dão à certeza de estarmos vivos.
E nesse Admirável Mundo Novo, o ciberespaço permite acrescentar aos milhôes de terabytes de informações à que somos submetidos um pouco de emoção, vida, enfim uma enorme quantidade de coisas boas que nos fazem um pouco mais felizes.
Benvindos "twitters", novos cronistas da blog-noo-sfera, com certeza os sinos baterão mais forte por vocês.

2 comentários:

Conde MOAI disse...

Twiitters! E eu que pensei que fossem mini auto-falantes. Será que a etimologia é correspondente?
Bah! O importante é falar. Boas tardes!

Rodrigo Villasboas disse...

Eu também imaginava que fossem os responsáveis pelos agudos que faziam par com os woofers!
Mas deve ser pelo fato de sempre emitirem sons agudos e curtos (a não ser na guitarra do Hendrix)...